523 views 0 comments

Dez curiosidades sobre o metrô de Londres e o Oyster

 

oysterO famoso Oyster é um cartão smartcard que armazena créditos para ser utilizado como meio de pagamento no transporte público em Londres, como uma alternativa mais barata e prática ao bilhete de papel. O cartão, uma vez carregado com créditos (Pay as You Go) ou Travelcard (passes ilimitados por dia, semana, mês ou ano) pode ser utilizado extensivamente pelos diversos transportes públicos de Londres como o metrô, ônibus, DLR (metrô da região leste – Docklands Light Railway), London Overground (metrô de superfície) e em alguns serviços de barco pelo Tâmisa.

Dez fatos curiosos sobre o metrô de Londres e o Oyster:

  1. O cartão foi introduzido ao público em Julho de 2003 – ou seja há mais de 10 anos atrás.
  2. Em junho de 2012, mais de 43 milhões de cartões Oyster haviam sido emitidos e mais de 80% de todas as viagens em transportes públicos em Londres foram feitas usando o cartão.
  3. Usando Oyster múltiplas vezes num mesmo dia você nunca pagará mais do que o valor do ticket ilimitado diário (Day Travelcard) que hoje está em £9 – ticket anytime para as Zona 1 – Peak time.
  4. É possível ver todo o histórico de uso do seu Oyster nas máquinas de ticket das estações ou até mesmo pela internet cadastrando no site do TFL. Se tiver dúvidas porque de repente ficou sem saldo, basta checar em qualquer estação.
  5. No ônibus você só precisa realizar o touch in (encostar no sensor) na entrada devido a tarifa única, enquanto que no metrô e trens é necessário touch in e touch out para que o sistema consiga calcular a tarifa correta a pagar entre a zona de origem e destino.
  6. Pela internet você ainda consegue recarregar seu Oyster e cadastrar um cartão de crédito para auto-topup – uma recarrega automática quando os créditos esgotam a baixo de um determinado valor.
  7. Em Londres ainda existem estações sem catraca, onde a entrada e totalmente livre e depende de cada um realizar o touch in e touch out ao entrar e sair da estação. Fato bastante curioso para uma cidade de quase 7 milhões de habitantes com um dos metrôs mais lotados do mundo.
  8. Em 2014 as estações começarão a aceitar cartões de débito equipados com “wave and pay” no metrô, podendo assim substituir totalmente o Oyster. Hoje já e possível usar esse método de pagamento nos ônibus da capital, onde em breve não será mais aceito dinheiro como pagamento em nenhuma linha.
  9. Em alguns casos você paga mais do dobro se optar pelo ticket de papel. Por exemplo, o preço para viajar entre a zona 1, custa £4.50 no papel enquanto que pelo Oyster você paga £2.10. Portanto investir em um Oyster card assim que chegar em Londres é sem dúvida sua melhor opção. Lista de tarifas completa no site do TFL.
  10. O bilhete mais caro no momento sai por £3,168 por um ticket anual entre as Zonas 1 e 9. Afinal não é a toa que o metro de Londres é notoriamente conhecido como o mais caro do mundo como reportado pela BBC. 




Be the first to comment!
 
Leave a reply »

 

Leave a Response